Jose Antonio Lourenço     Jose Antonio Lourenço, Efeitos do dia de amanhã

Efeitos do dia de amanhã

O dia de amanhã é o dia que não existe. Ele não chega a existir para os que morrerem hoje. No entanto, o dia de amanhã produz efeitos, tem reflexos no dia-a-dia da nossa vida. O dia de amanhã pode produzir na nossa vida inquietação, cuidados, nervosismo; mas pode também produzir paz, esperança e alegria.

Cada um de nós precisa saber como lidar com o dia de amanhã.

A verdade é que nos inquietamos mais que o que devíamos, sofremos com coisas que não chegam a acontecer e temos insónias desnecessárias por causa do dia de amanhã. Sofremos mais com males que não chegam a acontecer do que com os males que já carregamos.

Por outro lado, nós que somos crentes em Deus e nas sua promessas devíamos alegrar-nos mais, viver com mais optimismo e mais esperança, por causa do dia de amanhã. Porque a nossa esperança está firmada no amanhã, a nossa glória vamos recebê-la amanhã. O dia de amanhã tem uma grande importância para nós crentes e conhecedores das sagradas Escrituras. O dia de amanhã está a influenciar a nossa vida hoje e pode influenciá-la negativa ou positivamente. Por isso precisamos saber lidar com o dia de amanhã.

Efeitos do amanhã dos projectos

Tia. 4:13-15

«Eis agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, lá passaremos um ano, negociaremos e ganharemos. No entanto, não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois um vapor que aparece por um pouco, e logo se desvanece. Em lugar disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo.»

Todos nós fazemos projectos, todos nós planeamos para o amanhã. Isso é importante! Quem não tem projectos, não tem motivos para viver. Os projectos motivam-nos, dão-nos alvos, indicam-nos caminhos. Os projectos são importantes para cada um de nós. Alguém disse: «Quem projecta as suas obras, já tem uma parte do trabalho feito». Por isso precisamos saber lidar com o amanhã dos projectos, como crentes e cristãos que somos.

Em primeiro lugar, devemos incluir sempre Deus nos nossos projectos. O Apóstolo Tiago, ensina-nos como devemos fazer, no texto acima: Precisamos orar: «…se o Senhor quizer…»

Isto significa que precisamos buscar a vontade de Deus para os nossos projectos, até nas pequenas coisas. Deus gosta que O consultemos nas grandes e nas pequenas coisas. Os nossos projectos devem ser iniciados com oração e consulta a Deus.

Depois, precisamos depender de Deus: «… se vivermos, faremos…».

Nós não precisamos só da vontade de Deus. Nós precisamos também da Sua ajuda e da Sua bênção. Os nossos projectos com Deus resultarão em benção para nós e glória para o Senhor e para a sua Obra.

O amanhã dos projectos produz efeitos. Jesus falou de um homem que fez projetos sem Deus e foi uma tragédia!

Luc. 12:17-20 «E propôs-lhes uma parábola, dizendo: a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será?»

Se nós incluirmos Deus nos nossos projectos, bucarmos a sua vontade e dependermos dele, os efeitos serão sempre bons, mesmo que os projectos não se realizem. Ficamos com a bênção da oração, da sua dependência e evitamos cair em projectos errados.

Sonhemos! Planeemos coisas para amanhã, buscando sempre a vontade de Deus e a Sua força para que a execução e os efeitos sejam bons.

Efeitos do amanhã dos cuidados

Mat. 6:34

«Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.»

O amanhã dos cuidados produz efeitos: ele tem reflexos negativos, prejudiciais, na nossa vida cristã.

O amanhã dos cuidados não existe, mas apesar disso, pode fazernos muito mal! Ele significa a nossa preocupação com o que poderá acontecer amanhã. Ficamos «…​cuidadosos…», «…solícitos…», «…inquietos…» (Mat. 6:25-31)

Fazemos muitas conjeturas sobre o amanhã: o reumático amanhã estará pior; as forças amanhã serão menores; o problema amanhã vai agravar-se. Que vai ser da minha vida amanhã?

Alguém disse:«Se juntarmos os problemas de ontem, com as aflições de hoje, mais os problemas de amanhã, ficará uma aflição tão grande que não há coração que resista.»

A Bíblia proibe que nos inquiete-mos com o dia de amanhã.

Mat. 6:34 diz: «Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.»

Isto significa que devemos colocar um tapume entre o hoje e o amanhã. Vivamos hoje. Amanhã ainda não existe. Se o amanhã chegar a ser hoje, cá o esperamos com a ajuda do Senhor! Faremos uma oração pela manhã e Deus será connosco.

Nós sofremos mais com males que não acontecem, imaginários, do que com os males reais. Temos um bom exemplo em Jacó. Em Gen. 37:32-35 lê-se: «Então, Jacó rasgou as suas vestes, e pôs pano de saco sobre os seus lombos, e lamentou a seu filho muitos dias. E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; recusou, porém, ser consolado e disse: Na verdade, com choro hei-de descer ao meu filho até à sepultura. Assim, o chorou seu pai.»

Jacó sofreu profundamente, chorou e lamentou dias e anos, por um mal que não existia, que era imaginário. Porque afinal seu filho José não tinha morrido e viria a ser o governador do Egipto, como lemos na história.

Basta portanto que soframos com os males reais e não com os imaginários.

O evangelho de S. Marcos (Mar. 6:4) relata que as mulheres íam muito preocupadas com o revolver da pedra do sepulcro de Jesus Cristo, que afinal já não estava lá porque Jesus Cristo já havia ressuscitado. A Bíblia diz: «…basta a cada dia o seu mal.» Mat. 6:34

Aprendamos com Abraão a lidar com o amanhã dos cuidados. Deus pediu-lhe para sacrificar o seu filho, Isaque (Gen. 22:1-8). Abraão tinha um problema terrível no dia seguinte, com o amanhã dos cuidados, que era sacrificar o seu filho a pedido do Senhor. Mas Abraão soube lidar com o amanhã dos cuidados. Ele viveu um dia de cada vez.

O lugar ficava a três dias de viagem. No 1º dia, Abraão iniciou a viagem. Albardou o seu jumento, tomou o filho, preparou a lenha para o holocausto, levou dois criados consigo e foi ao lugar que Deus lhe dissera. No 2º dia, Abraão só andou, não aconteceu nada, mas foi um dia terrível para Abraão, pois era a véspera do amanhã dos cuidados.

Neste dia o diabo deve ter atacado Abraão de muitas maneiras:
Como é que vais matar o teu filho? Que Deus é o teu, que te faz um pedido destes? O que vai dizer toda a gente? Que espécie de pai és tu? Tu vais ficar na história como um monstro. Será que tu percebeste bem? Volta para tráz. Tu estás enganado.

Abraão contudo conhecia o seu Deus! Ele acreditava que Deus ía fazer algo de extraordinário!

E assim o amanhã dos cuidados tornou-se o hoje da bênção. Os cuidados tornaram-se expectativas! Abraão sempre pensou que ía sacrificar o seu filho e que a seguir Deus iria ressuscitá-lo. Não pensou que o desfecho seria aquele.

Abraão sabia que Deus tinha todo o poder para prover o cordeiro para o holocausto. E assim aconteceu. No momento exato, o Anjo do Senhor bradou desde os Céus…

O amanhã dos cuidados tornou-se no hoje da vitória! O que parecia ser uma tragédia, tornou-se no dia de maior glória na vida de Abraão!

O Senhor Jesus, referindo-se a este acontecimento, disse«Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.» João 8:56

Neste cenário, Abraão viu o Calvário! Aquele carneiro que surgiu lá, foi uma figura do Cordeiro de Deus que foi sacrificado em nosso lugar. Aleluia!

O nosso Deus, é o Deus do amanhã. Quando o amanhã se tornar hoje, Deus estará connosco para nos ajudar e abençoar. O amanhã não deve fazer parte das nossas cargas. O amanhã só vai começar depois da meia noite, quando estamos a dormir. Quando acordarmos, Deus está ao nosso lado, o Espírito Santo está no nosso coração e o nosso Salvador e os seus anjos lutarão por nós, a nosso favôr.

Não deixemos que os cuidados com o dia de amanhã nos roubem a paz, a alegria e as coisas boas que o Senhor nos dá hoje.

Efeitos do amanhã da esperança

«…​aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus». Tit. 2:13

O amanhã da esperança, que está ligado com a segunda vinda do Senhor Jesus Cristo, tem efeitos importantes na nossa vida. Ele representa o que nós aguardamos, o que nós esperamos amanhã. Amanhã, nós esperamos o nosso Salvador, que vem buscar-nos para o Céu.

Este amanhã de esperança produz efeitos importantes na nossa vida.

O amanhã da esperança produz pureza e santidade

1 Jo. 3:2-3

«Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.»

O facto de querermos subir com Ele no dia da sua vinda, leva-nos a purificar-nos, tal como Ele é puro.

Em 2 Pe. 3:11-14 lêmos: « Ora, uma vez que todas estas coisas hão de ser assim dissolvidas, que pessoas não deveis ser em santidade e piedade, aguardando, e desejando ardentemente a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se dissolverão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma nova terra, nos quais habita a justiça. Pelo que, amados, como estais aguardando estas coisas, procurai diligentemente que por ele sejais achados imaculados e irrepreensível em paz»

Um segundo efeito do amanhã da esperança é que ameniza o sofrimento

Com a vinda do Senhor vai terminar todo o sofrimento dos crentes preparados que forem arrebatados. As nossas aflições, dôres e perplexidades, desaparecerão no meio de cânticos e louvôres. As nossas máguas e infundadas tristezas darão lugar a gritos de alegria eterna! Aleluia!

O nosso mal tem os dias contados e o nosso bem é eterno! Nós podemos cantar na dor, olhando para o amanhã da esperança!

Quanto mais nos concentrarmos no amanhã da esperança, mais insignificantes se tornam os dias e os problemas de hoje.

O amanhã da esperança antecipa a nossa felicidade

1 Tes. 4:16-18

«Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo como também ele é puro.»

Quando Jesus vier, que gozo haverá nesse dia…! Podemos começar a alegrar-nos já! Na vinda do Senhor, no arrebatamento, a nossa alegria será grandiosa - podemos alegrar-nos já, pela fé.

O amanhã da esperança tem o Céu à nossa espera

Jo. 14:1-3

«Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também.»

A verdade é que nós vamos viver com Deus no Céu eternamente! Jesus ganhou o Ceu para nós e foi preparar-nos lugar. É possível que alguns de nós estejamos já perto de entrar no Céu! Podem faltar mêses ou anos. Mas vamos lá chegar e ser recebidos em apoteose!

Esta esperança deve produzir efeitos na nossa vida diária. A nossa cara, os nossos olhos, o nosso falar e até o nosso andar devem demonstrar que estamos caminhando para o Céu. Mesmo sem palavras, devemos demonstrar que estamos caminhando para o Céu.

Efeitos do amanhã da Glória

Jo. 17:24

«Pai, desejo que onde eu estou, estejam comigo também aqueles que me tens dado, para verem a minha glória, a qual me deste; pois que me amaste antes da fundação do mundo.»

O amanhã da glória representa a nossa estadia no Céu, nas bodas do Cordeiro, no tribunal de Cristo, no Milénio e finalmente nos novos Céus e na nova Terra. Estas etapas de glória que esperam todos os crentes fiéis devem produzir efeitos na nossa vida já hoje!

Devem produzir bom ânimo:

«Por isso, não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.» 2 Cor. 4:16-18

Devem vencer os complexos:

«Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.» 1 Jo. 3:2

Perante o desprezo e escárnio do mundo, não devemos ter complexos, porque sabemos a glória que nos espera.

Devem levar-nos a louvar ao Deus Trino em todo o tempo:

«…​ falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo». Ef. 5:19-20

O amanhã da glória faz-nos cantar, adorar, e ser fiéis. O nosso galardão está nos Céus e por isso nos esforçamos, contribuimos, evangelizamos e procuramos ser fiéis. O amahnã da glória faz-nos activos, fiéis, santos e ferverosos.

Conclusão

O dia de amanhã produz efeitos na nossa vida hoje, apesar de não existir. Depende da forma como o encaramos.

  • O amanhã dos projectos, se estes fôrem promovidos com oração, buscando a vontade de Deus e a Sua ajuda, terão sempre efeitos bons, mesmo que não se concretizem. Incluamos sempre Deus nos nossos projectos.

  • O amanhã dos cuidados pode ser muito prejudicial. A Bíblia proibe que nos inquietemos com o dia de amanhã. Precisamos colocar um tapume entre o hoje e o amanhã. «Habitemos no esconderijo do Altíssimo e nenhum mal nos sucederá, nem praga alguma chegará à nossa tenda» (Sal. 91:10). O nosso Deus é o Deus do amanhã. Ele estará connosco, nos livrará e nos abençoará.

  • O amanhã da esperança, que se refere à vinda do Senhor, precisa ser avivado e desejado. Será o fim de todas as nossas fraquezas e tribulações. O amanhã da esperança tem o Céu à nossa espera, Aleluia! Jesus disse: «…não se turbe o vosso coração, na casa do meu Pai, há muitas moradas.»

  • O amanhã da glória deve mexer connosco todos os dias. Viveremos com Deus no Céu, eternamente! Aleluia! Como está escrito em 2 Cor. 4:17: «A nossa leve e momentânea tribulação, está produzindo para nós, um peso eterno de glória mui excelente».

Publicado em 2016-08-31

Para Trás

Para Trás