Jose Antonio Lourenço Jose Antonio Lourenço, Somos feitos filhos de Deus

Somos feitos filhos de Deus

Efeitos do Calvário (3ª parte)

A morte do Senhor Jesus Cristo na cruz do Calvário e a sua ressurreição ao 3o dia ganhou a nossa salvação eterna. Este termo «salvação» é tão cheio de significado e efeitos que importa desdobrá-lo e examinar os seus efeitos, um por um. Já falamos sobre um dos efeitos do Calvário, o «Perdão dos nossos pecados», os quais nos separavam de Deus, arruinavam a nossa vida e nos arrastavam para o inferno; e como o sangue do Senhor Jesus Cristo vertido na cruz do Calvário nos pode limpar completamente.

Também já falámos de outro efeito grandioso do Calvário,: a nossa reconciliação com Deus. «Éramos inimigos, mas fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho». A morte de Jesus Cristo na cruz quebrantou o coração de Deus e fomos reconciliados. Agora somos amigos de Deus!

Hoje, vamos analisar outro efeito do Calvário que ultrapassa a nossa imaginação: «somos feitos filhos de Deus». A Bíblia diz: «A todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome.» Nós não nascemos filhos de Deus, mas sim como criaturas de Deus, criados à sua imagem e semelhança. Como criaturas, não tínhamos direitos, tínhamos apenas deveres.

Deus criou-nos com um corpo maravilhoso! Pôs o mundo em nossas mãos para dele desfrutarmos; em troca, desde Adão e Eva, nós devíamos obedecer a Deus, louvá-lo, adora-lo e servi-lo. Tínhamos privilégios, tínhamos deveres, mas não tínhamos direitos.

Infelizmente, Adão e Eva foram desobedientes, pecaram e arrastaram consigo toda a humanidade, de forma que «…​todos se tornaram pecadores e destituídos da glória de Deus». O pecado germinou e contaminou toda a humanidade, originando o dilúvio nos dias de Noé e mais tarde a destruição de duas cidades, Sodoma e Gomorra.

Até que Jesus Cristo veio ao mundo, deixando a sua glória, com o objectivo de dar a sua vida por nós para nos resgatar do pecado e nos tornar filhos de Deus, se tão somente crêssemos nele e o recebêssemos como nosso salvador pessoal. Efectivamente, Jesus Cristo consumou essa obra, dando a sua vida na cruz do Calvário e ressuscitando ao terceiro dia. A partir daí qualquer pessoa tem possibilidade de se tornar um filho de Deus.

A Bíblia diz: «A todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome.» Ser criatura é uma coisa, ser filho de Deus é outra coisa! Continuamos a ser criaturas porque foi Deus que nos criou, mas passamos a ser filhos de Deus e a ser tratados por Deus como filhos. Deus não é só o nosso criador, passou também a ser o nosso Pai.

A Bíblia diz:«Agora somos filhos de Deus…​».Como filhos, adquirimos direitos fabulosos! Deus como nosso Pai cuida de nós, suprindo as nossas necessidades. Criou-se um relacionamento amoroso entre nós e o nosso Pai celestial.

Como filhos de Deus, somos logo herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo. Isto quer dizer que o Céu, que é do nosso Pai, também é nosso; a Glória do nosso Pai tem que ver connosco, seremos «…​semelhantes e ele…​». Como filhos de Deus, já somos especiais na terra e seremos especiais no Céu - é que os Anjos serão sempre criaturas enquanto que nós seremos filhos.

Toda esta grandeza e glória de sermos filhos de Deus é um efeito grandioso do Calvário. Jesus Cristo morreu na cruz e ressuscitoupara nos tornar filhos de Deus.

Esta enorme bênção está ao dispor de «…​todos quantos o receberam…​». Prezado ouvinte, tu podes ser também um filho de Deus, com todos estes privilégios, se te arrependeres dos teus pecados, crêres no Senhor Jesus Cristo e no seu sacrifício na cruz e o aceitares como teu salvador pessoal. Convido-te a fazeres isso hoje. Que Deus te abençoe!

Publicado em 2017-02-22

Próximo

Para Trás