Jose Antonio Lourenço Jose Antonio Lourenço, A comunhão com Deus

A comunhão com Deus

Efeitos do Calvário (4ª parte)

Hoje vamos analisar outro grande efeito do Calvário que é «A comunhão com Deus». A morte do Senhor Jesus na cruz do Calvário e a sua ressurreição ao terceiro dia, são uma fonte inesgotável de recursos e de efeitos directos na nossa vida. Hoje vou apresentar-vos um efeito do Calvário que é fabuloso: a comunhão com Deus – que é o melhor que se pode experimentar aqui na terra! Eu sou uma testemunha viva desta comunhão com Deus, do seu sabor e valor.

A Bíblia diz: «A nossa comunhão é com o Pai e com o seu Filho, Jesus Cristo.» Esta comunhão só se tornou possível, efectiva e real, depois que Jesus Cristo morreu na cruz e o véu do templo em Jerusalém se rasgou de alto a baixo.

Durante todo o Velho Testamento e parte do Novo, não havia comunhão directa com Deus. Deus habitava no Tabernáculo, o lugar do culto construído por Moisés - Deus estava separado do povo. Não era permitido entrar nesse lugar santíssimo, pois um forte véu à porta impedia a entrada. A entrada forçada originava a morte!

No tempo de Salomão, já com o templo erguido e em funções, nada se alterou: continuou havendo uma separação entre o lugar onde o povo estava e o lugar santíssimo onde Deus estava e se manifestava. Durante mais de quatro mil anos, desde Adão até Cristo, não foi possível ter comunhão directa com Deus.

Embora Deus tivesse manifestado o desejo de ter comunhão com o povo, os pecados de cada um impediam o acesso à comunhão com Deus santíssimo. Até que Jesus Cristo veio ao mundo para resolver este grande problema! Ao dar a sua vida na cruz do Calvário e com o seu precioso sangue nos purificar dos nossos pecados, abriu o caminho de acesso a Deus - por isso «…​o véu do templo se rasgou de alto a baixo» quando ele morreu.

A Bíblia diz: «Tendo pois, irmãos ousadia, para entrar no santuário pelo sangue de Jesus». (Heb. 10:19) Quando nós nos arrependemos dos nossos pecados e aceitamos o sacrifício de Jesus Cristo, ele nos perdoa, nos reconcilia com o Pai e nos torna filhos de Deus.

O caminho para a comunhão com Deus fica aberto e até somos convidados a «…​entrar com ousadia no santuário…​». A coisa maravilhosa é que a porta para a comunhão com Deus está aberta 24 horas por dia, todos os dias da semana e não tem feriados nem folgas! Deus Pai está de braços abertos para receber e abençoar todos os que sejam lavados no sangue precioso do seu Filho Jesus Cristo!

Jesus Cristo conquistou para nós a comunhão directa e contínua com o Pai, e isto é uma das maiores maravilhas debaixo do sol. Realmente, a comunhão com Deus é um efeito do Calvário.

Ninguém hoje precisa fugir de Deus ou viver separado dele. Mesmo sendo pecador e sendo o pecado tão terrível e abominável a Deus, Jesus Cristo tem a solução para o pecado - basta fazer o que a Bíblia diz: «Arrependei-vos e convertei-vos para que sejam apagados os vossos pecados e venham os tempos de refrigério pela presença do Senhor».

Prezado leitor, não fujas de Deus, não vivas separado dele. Reconhece os teus pecados, fala com o Senhor Jesus e pede-lhe perdão e salvação e começa a andar com o Espírito Santo. Hoje mesmo, podes dirigir-te ao Senhor Jesus e resolver o teu problema. Deus te abençoe.

Publicado em 2017-04-16

Próximo

Para Trás